A Adala Reino Unido presente na 30ª Reunião do Conselho de Direitos Humanos da ONU e os presos políticos Saharauís 

 

 O Presidente da Adala Reino Unido, Sr. Sidi Fadel, realizou diversas reuniões em Setembro de 2015, em Genebra, na Suíça, coincidindo com o início da 30ª reunião do Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas.

Sidi Fadel, apresentou vários relatórios detalhados ás missões permanentes da ONU e ONGs Internacionais, em matéria de violações dos direitos humanos contra os presos políticos Saharauís, focando a especial atenção dos presentes, para a história do Sahara Ocidental, a ocupação marroquina desde 1975 e as violações sistemáticas dos direitos humanos, cometidas pelas autoridades Marroquinas contra civis Saharauis, nos territórios ocupados.

Os relatórios apontam evidências substanciais, mostrando que as prisões marroquinas não respeitam os padrões mínimos de condições sanitárias, resultando em péssimas condições de vida, em celas sobre-lotadas e estreitas, o que afecta gravemente a saúde dos detidos, contribuindo para a propagação de doenças. Através destes relatórios, quis ainda consciencializar os presentes para a forma como definham os presos políticos Saharauis nas prisões marroquinas que terminam, em muitos casos, em mortes devido a negligência médica sob a responsabilidade da administração prisional devido ao atraso na prestação de serviços e cuidados médicos, como o acesso aos tratamentos. Os relatórios da Adala Reino Unido enfatizaram ainda, que muitos presos políticos sofrem de doenças crónicas, dor severa e complicações graves, muitas vezes decorrentes de ferimentos sofridos aquando da sua detenção.

Como resposta ao crescente número de detidos Saharauís que morreram devido a negligência médica resultante das deploráveis condições de detenção nas prisões marroquinas, o Sr. Sidi Fadel apelou aos representantes das Missões Permanentes do Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas e à Comunidade Internacional para pressionar urgentemente Marrocos , a cumprir as Regras Mínimas para o Tratamento de Reclusos aprovada em 1955 pelo Congresso das Nações Unidas (SMR), onde lê que a promoção integral da saúde deve ser proporcionada aos detidos bem como devem ser feitos todos os esforços para preservar as suas vidas.

Sr. Fadel também instou os membros para incentivar novos progressos sobre os acordos feitos em 1991 que levaram à resolução do conflito do Sahara Ocidental e garantiram um caminho claro de descolonização do povo Saharaui. “É imperativo”, afirmou o Sr. Fadel, “que as Nações Unidas garantam os direitos inalienáveis do povo Saharauí à autodeterminação”.

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s