Clarificando a situação – Recentes manifestações nos territórios ocupados do Sahara Ocidental

mostawtinin (1)Na sequência de muitos relatos nas media social em relação as manifestações em grande escala contra a MINURSO nos territórios ocupados do Sahara Ocidental, Adala Reino Unido poderá relatar a situação em tempo real, na sequência varias actualizações recebidas através dos nossos membros no terreno. Milhares demonstraram na capital do Sahara Ocidental, coincidindo com o discurso do Rei, no 40º aniversário da Marcha Verde. As suas palavras representaram uma resposta decisiva à pressão Internacional sobre Marrocos para concordar com o direito do povo Saharaui a um referendo sobre a sua autodeterminação.

 

 

Os manifestantes eram colonos marroquinos e não Saharauis. ” Agentes de polícia Marroquina à paisana e colonos caminharam em direcção à MINURSO pedindo-lhes que saíssem. O que mais nos aborrece como Saharauis é que eles pediram à MINURSO para sair em nosso nome, embora fossem todos marroquinos “, relatou um membro Adala. Os protestos causaram caos nos transportes públicos em muitas áreas da cidade por várias horas. Milhares de colonos marroquinos marcharam nas ruas gritando slogans racistas contra os Saharauis, prometendo vingança contra a população Saharaui. De acordo com relatos reunidos por membros da Adala em El Aaiún, muitos Saharauis foram agredidos por marroquinos durante as manifestações.

A manifestação foi dispersada perto do Lmahdi Hospital Ben, a cerca de 300m da sede da MINURSO. Os manifestantes, em seguida, dividiram-se em vários grupos e partiram em diferentes direcções á volta da cidade, especialmente áreas onde vivem Saharauis. Gritando que a Missão das Nações Unidas deveria sair. Foram inclusivamente ouvidos cânticos que diziam: “Morte aos inimigos Saharauis – o Rei tem o seu reino!” E “morte ao Polisario Saharaui”, bem como “O Rei está em Rabat e os Saharauis estão sob seus sapatos”. Um membro Adala relataram ainda que ouviu colonos marroquinos a dizer: “Nós não iremos a permitir que os Saharauis que são a favor da independência continuem a viver aqui no Sahara. Eles têm muitos lugares para onde podem ir. Que vão para os campos de refugiados de Tindouf “.

a2.pngdd

Esta situação é um forte indicio do agravamento do envolvimento dos colonos marroquinos através do governo Marroquino na ocupação do Sahara Ocidental. Muitos colonos foram armadas pelos militares Marroquinos. Para além de apelar para a expulsão de a MINURSO, eles ameaçaram voltar ao conflito armado usando esse argumento como moeda de troca contra a comunidade internacional se avançar no sentido de organizar um referendo para o povo Saharauí.

O governo marroquino tem incentivado os marroquinos para que se instalem no Sahara Ocidental. Os colonos recebem apoio para comprar casas, ou são mesmo autorizados a ocupar propriedades Saharauis que foram abandonadas em 1975, quando os seus proprietários fugiram das bombas lançadas pelo exército marroquino. Muitos colonos marroquinos optaram por uma guerra contra o povo Saharaui, e contra a Argélia marcando a sua posição no debate internacional sobre a situação, em paralelo com uma campanha de propaganda através dos meios de comunicação Marroquinos. Num ímpeto de gerar ódio entre a população Saharauis e a população Marroquina, e uma postura de defender as conquistas militares marroquinas no território Saharaui.

 

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s