Adala.UK denuncia uma alarmante onda de ataques contra Saharauis nos territórios ocupados do Sahara Ocidental

mareeeÉ chegado um momento crítico na história recente dos territórios ocupados do Sahara Ocidental. O governo marroquino enfrenta um dilema: abandonar os Saharauis nos territórios ocupados e deixa-los á mercê de uma brutal onda de repressão nas mãos dos colonos marroquinos ou tomar medidas urgentes para demonstrar que o seu compromisso para com a protecção dos direitos humanos e da igualdade não é apenas uma promessa vazia. Sigue leyendo

Marrocos: Novo ataque contra a liberdade de expressão no Sahara Ocidental.


A Aadala Reino Unido está preocupada com a continuidade da imposição das duras sanções contra os Saharauis.
A acusação de Embarek Edaudi, activista político preso depois de anunciar a defesa dos direitos do povo do Sahara Ocidental, mostra a obstinada determinação das autoridades Marroquinas tentando silenciar os Saharauis e restringir a liberdade de expressão no Sahara Ocidental.

O Tribunal de Recurso, em Agadir (Marrocos), decidiu na segunda-feira manter a sentença arbitrária de cinco anos de prisão contra o preso político Saharaui Embarek Edaudi, emitida a 3 de Dezembro de 2015. Sigue leyendo

MARROCOS: PERSEGUIÇÃO NAS UNIVERSIDADES ENQUANTO SE “ASFIXIA” A LIBERDADE ACADÉMICA PARA OS SAHARAUIS

Ali_Salem_TamekDe acordo com a lei Internacional, não se deve impedir ninguém de completar a sua formação independentemente do sexo, orientação sexual, identidade de genero, etnia, nacionalidade, crenças religiosas ou outro tipo de convicções.

O governo marroquino tem de assegurar que se respeita o direito à educação de todas as pessoas. De igual modo, deve cumprir as suas obrigações em matéria de igualdade de oportunidades para todas as pessoas, independentemente das suas opiniões políticas sobre a questão do Sahara ou origen étnica. Mas a realidade é que em Marrocos se uma pessoa pertence a um grupo ou organização, ou se tem opiniões que não estejam em conformidade com as ideias adoptadas pelo Estado sobre a questão do Sahara Ocidental, pode ser impedido de frequentar a Universidade. Sigue leyendo

Chegou a hora: os Direitos Humanos dos Saharauis nativos devem ser respeitados.

IMG_37638 de Dezembro de 2015, El Aaiún: uma manifestação pacífica por causa do elevado custo de vida e desemprego; questões que afectam gravemente a população Saharauí, especialmente os recém- licenciados. A maior parte destes manifestantes são graduados com graus e Mestrado em diversos cursos. Todos os manifestantes garantiram uma manifestação tranquila e sem obstrução ao tráfego rodoviário.

Sigue leyendo

Clarificando a situação – Recentes manifestações nos territórios ocupados do Sahara Ocidental

mostawtinin (1)Na sequência de muitos relatos nas media social em relação as manifestações em grande escala contra a MINURSO nos territórios ocupados do Sahara Ocidental, Adala Reino Unido poderá relatar a situação em tempo real, na sequência varias actualizações recebidas através dos nossos membros no terreno. Milhares demonstraram na capital do Sahara Ocidental, coincidindo com o discurso do Rei, no 40º aniversário da Marcha Verde. As suas palavras representaram uma resposta decisiva à pressão Internacional sobre Marrocos para concordar com o direito do povo Saharaui a um referendo sobre a sua autodeterminação. Sigue leyendo

Outro preso Saharaui morre numa prisão Marroquina

Os detidos na Prisão Negra de El Aaiún

No domingo, dia 27 de Setembro, outro preso Saharaui morreu na prisão de Tiznit em Marrocos. Bobakar Argun (detido nº 12276, 40 anos de idade) foi condenado a 20 anos de cadeia por um crime comum. De acordo com um grupo de presos Saharauis do mesmo estabelecimento prisional, Bobakar estaria a ajudar os agentes prisionais, quando caiu no chão inconsciente. Sigue leyendo

A Adala Reino Unido presente na 30ª Reunião do Conselho de Direitos Humanos da ONU e os presos políticos Saharauís 

 

 O Presidente da Adala Reino Unido, Sr. Sidi Fadel, realizou diversas reuniões em Setembro de 2015, em Genebra, na Suíça, coincidindo com o início da 30ª reunião do Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas.

Sidi Fadel, apresentou vários relatórios detalhados ás missões permanentes da ONU e ONGs Internacionais, em matéria de violações dos direitos humanos contra os presos políticos Saharauís, focando a especial atenção dos presentes, para a história do Sahara Ocidental, a ocupação marroquina desde 1975 e as violações sistemáticas dos direitos humanos, cometidas pelas autoridades Marroquinas contra civis Saharauis, nos territórios ocupados. Sigue leyendo